Análise pós Hard Fork Istambul do Ethereum

Análise pós Hard Fork Istambul do Ethereum

Criptomoedas
10 de dezembro de 2019 por Paulo Junqueira
308
Hard Fork do Ethereum recebe suporte das principais Exchange globais Após a bem-sucedida atualização do Ethereum via o Hard Fork Istambul, as principais Exchanges globais anunciaram seu suporte à atualização da rede. Dia 7 de dezembro, a rede da Ethereum teve ampla colaboração entre operadores de nó e mineradores para atualizar o software e dar
Banner sobre o hard fork do ethereum

Hard Fork do Ethereum recebe suporte das principais Exchange globais

Após a bem-sucedida atualização do Ethereum via o Hard Fork Istambul, as principais Exchanges globais anunciaram seu suporte à atualização da rede.

Dia 7 de dezembro, a rede da Ethereum teve ampla colaboração entre operadores de nó e mineradores para atualizar o software e dar suporte ao Hard Fork de Istambul.

Historicamente, existe um conhecimento do mercado que vê a rede Ethereum como lenta, ou muito lenta. Mas afinal de contas, para qual finalidade é lenta? Para serviços financeiros aparenta extrema rapidez.

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

Mas o erro que as pessoas estão cometendo ao dizer “Ethereum é lento” é entender mal o que é ótimo, contra intuitivamente, ser lento. O ETH funciona porque os usuários desejam pagar (na forma de “gas”) para realizar cálculos.

Se o Ethereum estiver congestionado, significa que há mais pessoas que desejam pagar para ter os cálculos do Ethereum do que a capacidade de permitir isso.

Colocando de outra forma, digamos que você possua um mercado de bairro e que haja uma fila crescente de clientes esperando para comprar um pedaço de pão que recém saiu do forno. Quanto mais clientes você tiver, maior será o lucro. Se você está tendo problemas para aceitar a quantia que as pessoas desejam pagar para comprar o seu serviço, você está oferecendo um ótimo serviço, desejado por todos. Obviamente, você enquanto proprietário não iria reclamar dessa situação.

Alcançar o consenso sobre uma tomada de decisão geralmente custa caro e toma tempo, portanto é um processo lento. O Hard Fork Istambul foi desenvolvido para ajudar esse processo de consenso a ficar mais rápido.

O custo do consenso é o motivo pelo qual faz mais sentido a forma que Nick Szabo coloca a situação e a chama de “Máquinas de venda automática”. Se uma linha de código não está lidando com valor, por que não a executa em um ambiente mais rápido, barato e centralizado?

Isso reduz as aplicações práticas de armazenamento, transmissão, compra, venda, divisão, compartilhamento ou manipulação de valor. Isso significa que aplicações práticas seriam naturalmente contratos pragmáticos de valor agregado, como trocas descentralizadas, swaps de token, venda de token não-fungível, contratos de emissão de token (ICO ou STO) e contratos de empréstimo e produtos financeiros arbitrários (DeFi). Se tivéssemos um “World Computer” (não temos), pode fazer sentido falar sobre DApps, mas até então, o que temos são máquinas de venda automática.

Uma das grandes vantagens do aumento no desempenho é simplesmente aumentar a capacidade dos aplicativos existentes e permitir que aplicativos mais semelhantes sejam executados no Ethereum. Mas por outro lado, é improvável que o aumento de desempenho do Ethereum Istambul produza efeitos em tipos de aplicativos recém desenvolvidos sem semelhança a já existentes.

No geral, o Hard Fork foi amplamente adotado pela comunidade e até o momento não foram relatados eventos negativos importantes.

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX

Equipe XDEX

Adicionar um comentário