Bitcoin não possui valor

Bitcoin não possui valor

Mercado e Tendências
4 de fevereiro de 2020 por Mathias Kux
620
Já ouvi a afirmação acima enquanto conversava com alguns profissionais do setor financeiro, geralmente quando indagados sobre o que achavam sobre o Bitcoin. Há muitas, muitas coisas por detrás dessa afirmação, desde preconceitos superficiais devido à nova tecnologia até discordâncias teóricas refinadas. Por causa disso, acredito que vale a pena dedicar um artigo inteiro apenas
Banner sobre o bitcoin não possuir valor

Já ouvi a afirmação acima enquanto conversava com alguns profissionais do setor financeiro, geralmente quando indagados sobre o que achavam sobre o Bitcoin. Há muitas, muitas coisas por detrás dessa afirmação, desde preconceitos superficiais devido à nova tecnologia até discordâncias teóricas refinadas. Por causa disso, acredito que vale a pena dedicar um artigo inteiro apenas para entender o que essa frase significa, quais os pressupostos mais plausíveis de quem a está afirmando que o Bitcoin não possui valor e como isso é um grande equívoco. O Bitcoin tem, sim, valor.

Para demonstrar isso, primeiro é necessário chegar a um consenso do que significa o termo. Para isso, primeiro precisamos apresentar algumas possíveis definições, escolher a mais adequada, verificar se o Bitcoin se encaixa nessa definição e então dar o veredito.

Bitcoin não tem uso

A primeira definição que vem à mente – a mais intuitiva – é a de algo possui valor se podemos utiliza-lo para “fazer alguma coisa”. Isso significa que algo possui valor se pode ser usado para satisfazer algum desejo, para ser usado no dia a dia, que pode ser usado para consumo.

Alguns exemplos disso seriam maçãs (podemos usá-las para saciar nossa fome, fazer um saboroso suco ou como alvo de uma flecha), cadeiras (podemos usar para nos sentar, para apoiar objetos ou como arma durante uma briga em uma taverna) ou carros (podem ser usados para transporte ou como alternativa de baixo custo para uma interação mais íntima com um afeto romântico). Parece uma definição bem razoável.

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

O Bitcoin, supostamente, não teria uma função desse tipo, pois não teria uma “utilidade prática”. Caso você fique com um bitcoin que não consegue vender ou trocar, nada mais poderia ser feito com ele, pois não há como consumi-lo – ele não serve para alimentação, para acertar a cabeça de alguém ou para facilitar nossos desejos mais primitivos. O único uso de um bitcoin seria a troca futura por outra coisa.

Bem, por que essa definição não seria adequada e porque essa visão sobre o Bitcoin também está errada?

Primeiramente, porque o consumo não é a única forma de algo possuir valor. Uma condição necessária para algo possuir valor é ser for útil, ou seja, se possuir utilidade, o que é diferente de ser consumível. A condição restante para algo possuir valor é a escassez – um bem é escasso se não há quantidade suficiente dele para satisfazer as necessidades de todos os indivíduos. Portanto, algo só possui valor se tiver utilidade e se for escasso. É por esse motivo que o ar que respiramos não possui valor, pois ele não é escasso (ainda!), apesar de ser extremamente útil. É, também, por esse motivo que diamantes são mais valiosos que água, apesar da água ser mais útil que o diamante. Repare que as maçãs, as cadeiras e os carros são úteis e escassos – o que os faz ter valor.

Mas, e o Bitcoin? Sem sombra de dúvida ele é escasso – são 21 milhões de unidades. Mas ele é útil? E útil para quê? Há diversas formas de inferir a utilidade do Bitcoin e quanto mais se pensa no assunto, mais utilidades ele demonstra ter.

A primeira utilidade é como meio de troca sem fronteiras. Uma pessoa em qualquer local do mundo pode enviar um bitcoin para qualquer outro lugar do mundo quase instantaneamente. Isso permite que comércio seja feito entre pessoas que antes não poderiam fazê-lo. Comércio é sempre algo positivo – todas as partes envolvidas ganham com ele. Dessa perspectiva, a utilidade do Bitcoin se deve ao fato dele remover intermediários e permitir que mais comércio seja possível para indivíduos em determinadas condições. Isso até lembra a função da moeda de permitir trocas indiretas pela eliminação da dupla coincidência de desejos.

Uma segunda utilidade é a autenticação de informações. O Blockchain é uma (a única) estrutura de dados imutável na prática – as possibilidades teóricas são limitadas por alguns fatores probabilísticos que desaparecem em uma rede descentralizada em constante crescimento. Em poucas palavras, o Bitcoin é um grande livro contábil público, imutável, seguro e descentralizado.

Uma terceira utilidade é como reserva de valor. Sim, reserva de valor. Apesar de toda a volatilidade, a tendência do Bitcoin é crescente. E permanecerá crescente até que a demanda pare de crescer, o que deverá acontecer quando sua participação no dia-a-dia for maior e pode levar ainda algumas décadas. Enquanto esse dia não chega, o Bitcoin é uma forma incrivelmente confiável de se guardar valor em nações cuja política monetária descambou para uma inflação desenfreada ou para um cenário de hiperinflação. Nesses lugares, saber transacionar com Bitcoin é questão de sobrevivência. Isso se dá porque a inflação destrói a moeda local, que perde suas capacidades como reserva de valor e como meio de troca. As pessoas param de utilizar a moeda local como dinheiro, fazendo do Bitcoin – escasso como nenhuma outra moeda fiduciária jamais foi – uma excelente opção para guardar as economias.

Ainda há uma quarta utilidade, como instrumento de investimento, especulação e diversificação da carteira de investimento. Muitas pessoas utilizam o Bitcoin simplesmente por acreditar na sua valorização. Alguns investidores mais sofisticados o utilizam se baseando na Teoria de Markowitz (ou Teoria do Portfólio) para reduzir o risco de sua carteira de investimentos. Como a correlação entre o Bitcoin e outros ativos é muito baixa – e muitas vezes, negativa – incorporar uma pequena quantidade de Bitcoin em uma carteira de investimentos pode reduzir o risco dessa carteira como um todo.

Bitcoin é puramente digital, não existe “de verdade”

Muitos críticos também argumentam que o Bitcoin não possui valor porque é uma entidade puramente digital, que não existe no mundo físico. Geralmente associado a essa visão está o conceito de um “dinheiro de internet”, como as moedas de um jogo de computador que você usa para comprar itens dentro do jogo.

A primeira coisa a ser dita é que uma moeda de jogo de computador possui valor – surpreendentemente, diga-se de passagem. Apesar de poder ser criada infinitamente pela empresa que gerencia o jogo, apesar de não ter usabilidade no mundo real, apesar de existir apenas no universo virtual daquele jogo específico, essa moeda possui valor. Como é possível afirmar isso?

É cada vez mais comum que jogos de computador, celular e consoles permitam compras em uma loja online. Ao invés de passar horas jogando, o usuário pode pagar um valor na moeda local – a do mundo “de verdade” – e ter acesso a algum item ou recompensa disponível. Pode até ser algum visual exclusivo possível de ser obtido apenas dessa forma – pagando.

Apesar de toda a polêmica que o mundo dos games enfrenta quando se trata desse tema – a empresa abrir mão da competitividade e do balanceamento para aumentar seu faturamento – a conclusão é bem óbvia: se há gente pagando, deve haver valor. Via de regra, se algo possui um preço, possui valor. Nem será explorado o caso da obra de arte “Comedian” de Maurizio Cattelan para provar esse ponto – uma banana com silvertape vendida por US$ 120 mil. Há valor ali, pode não estar explícito, pode não ser o valor que nosso julgamento subjetivo dá, mas há valor.

Apenas isso já é suficiente para mostrar que uma entidade digital pode possuir valor, mas é possível ir além. O The Million Dollar Homepage é um site cuja única funcionalidade foi vender pixels de uma página na internet. Havia 1 milhão de pixels à venda e cada um podia ser comprado por 1 dólar. Todos foram vendidos – os últimos por US$ 38 mil no eBay. O criador do site o fez para arrecadar dinheiro para cursar a faculdade.

O que isso tem a ver com o Bitcoin? Simples: os bens que possuem valor – os bens úteis e escassos – também possuem preço. O preço de um bem é simplesmente o reflexo de um cabo de guerra entre os desejos dos indivíduos versus sua escassez e utilidade. O Bitcoin possui um preço – uma cotação de mercado – logo, possui valor, mesmo que esse valor seja difícil de visualizar, entender ou aceitar. Discordar disso é difícil, principalmente para profissionais da área financeira.

O que pode ser realmente difícil de entender é o motivo de muitos desses profissionais do setor financeiro – incrivelmente capacitados, diga-se de passagem – cultivarem tamanho ceticismo com relação ao Bitcoin. Contudo, a surpresa é apenas aparente, pois grandes inovações do passado, como o café, a tipografia, a máquina de tecelagem além outras, descritas no livro Innovation and its Enemies, de Calestous Juma, encontraram grande resistência para sua adoção. Eventualmente, quando a adoção dessas tecnologias se disseminou e seus benefícios se tornaram evidentes, essa resistência desapareceu e a inovação prevaleceu.

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX

Sobre o Autor:

Mathias Kux – É formado em Engenharia Elétrica/Eletrônica pelo Instituto Mauá de Tecnologia, período no qual também organizou uma equipe de xadrez universitário enquanto estagiava em uma grande empresa de telecomunicações. Logo que se formou, decidiu direcionar sua carreira para a área de finanças corporativas, o que o fez entrar na área de planejamento financeiro em uma empresa de energias renováveis, onde está até hoje. Ao longo desse período, conheceu a Escola Austríaca de Economia e o Bitcoin – praticamente ao mesmo tempo. Fez a pós-graduação do Instituto Mises Brasil e outros cursos voltados para a área financeira. De tempos em tempos, também dá palestras sobre alguns desses temas.00

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são de responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião da XDEX ou de seus controladores.

Adicionar um comentário