Bitcoin supera US$ 10 mil e bate máxima do ano após fala de presidente do Fed

Bitcoin supera US$ 10 mil e bate máxima do ano após fala de presidente do Fed

Mercado e Tendências
12 de fevereiro de 2020 por InfoMoney
227
Com esta nova arrancada, o Bitcoin chegou ao seu maior valor desde o início de setembro e agora acumula valorização de 44% este ano Após esboçar uma correção nos últimos dias, o Bitcoin voltou a ganhar força, estendo o rali de 2020 após registrar o melhor janeiro em sete anos ao subir 30%. No fim da manhã
Banner sobre nova alta do bitcoin

Com esta nova arrancada, o Bitcoin chegou ao seu maior valor desde o início de setembro e agora acumula valorização de 44% este ano

Após esboçar uma correção nos últimos dias, o Bitcoin voltou a ganhar força, estendo o rali de 2020 após registrar o melhor janeiro em sete anos ao subir 30%. No fim da manhã desta quarta-feira (12), a principal criptomoeda registrava alta de 4,2% no acumulado de 24 horas, a US$ 10.342.

Com esta nova arrancada, o Bitcoin bateu sua máxima em 2020, chegando ao seu maior valor desde o início de setembro do ano passado. Agora, a valorização acumulada da moeda digital este ano é de 44%.

O movimento também é visto em praticamente todo o mercado cripto. Chama atenção o salto de 14% do Ethereum, que chega a US$ 255, enquanto o Ripple avança 9,5%, para US$ 0,298959. No top 20 dos tokens de maior valor de mercado, a Tezos tem o melhor desempenho, disparando 22%, cotada a US$ 3,29.

A valorização segue o cenário que já é visto desde o fim do ano passado, puxado principalmente por uma visão dos investidores de comprar Bitcoin como forma de se proteger da instabilidade do mercado em meio aos casos do coronavírus.

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

Em 2019, a criptomoeda registrou alta em momentos de tensão nos mercados, como a guerra comercial entre Estados Unidos e China e também o caso dos ataques de míssil envolvendo americanos e iranianos.

Especialistas já vêm apontando o crescimento do Bitcoin como “ouro digital”, ou seja, um ativo de proteção, há alguns meses. Além disso, é importante destacar que há uma expectativa de arrancada dos preços do ativo digital em maio, quando ocorre o “halving”, evento de corte pela metade na recompensa dos mineradores, o que leva a uma redução da oferta de bitcoins e pressiona o valor para cima.

Porém, a alta das últimas 24 horas pode ter sido impulsionada pelos comentários feitos pelo presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no Congresso americano ontem, em que ele reconheceu o potencial das criptomoedas.

Em seu discurso, o chairman afirmou que a cripto Libra, do Facebook, foi um alerta de que uma moeda digital pode surgir “rapidamente” e de uma maneira “bastante difundida e sistemicamente importante”. Por outro lado, ele ressaltou que muitas questões ainda precisam ser respondidas sobre o mercado de criptoativos nos EUA.

O projeto da Libra perdeu bastante força nos últimos meses, com a saída de diversas empresas parceiras, diante da forte resistência de políticos e reguladores americanos. Os principais questionamentos tratam do nível de envolvimento do Facebook sobre a criptomoeda e como isso pode ser prejudicial para o usuário.

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX

Sobre o Autor:

Por Rodrigo Tolotti – Colunista InfoMoney

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são de responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião da XDEX ou de seus controladores.

 

Adicionar um comentário