Cripto Semanal #18

Cripto Semanal #18

Institucional
8 de abril de 2019 por XDEX
78
Sem sombra de dúvida, a principal notícia dos últimos dias é justamente o preço do bitcoin. Aliás, não apenas do bitcoin como de praticamente todos os demais criptoativos. Em questão de poucas horas, na virada de segunda para terça (1 e 2 de abril), a cotação do bitcoin disparou cerca de 20%. Alguns ativos registraram
Banner Cripto Semanal XDEX

Sem sombra de dúvida, a principal notícia dos últimos dias é justamente o preço do bitcoin. Aliás, não apenas do bitcoin como de praticamente todos os demais criptoativos. Em questão de poucas horas, na virada de segunda para terça (1 e 2 de abril), a cotação do bitcoin disparou cerca de 20%.

20190408 Tabela 1 - Cripto Semanal #18

Alguns ativos registraram altas muito mais expressivas: Bitcoin Cash cerca de 80%, Litecoin e Ethereum Classic ao redor de 65%. Neste exato momento em que escrevo estas linhas, o $BTC está sendo negociado acima de US$ 5.200 (˜R$ 20.500).

Ainda é cedo para concluirmos que o mercado de baixa (bear market) — que já dura quase 1,5 ano — acabou. Contudo, não podemos ignorar o fato da primeira alta relevante em um longo período. Por exemplo, o preço do bitcoin ultrapassou a média móvel de 200 dias, o que não acontecia desde março de 2018.

20190408 GraficoBTC 1 - Cripto Semanal #18

A pergunta de sempre é? O que justificou a escalada de preços? Qual o motivo, afinal de contas? Nunca há uma única resposta. Estamos falando de mercados, de sistemas complexos, interconectados e interdependentes.

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

Houve, contudo, um fato que pode ter sido o catalisador para a disparada súbita na semana passada. Supostamente, um único investidor teria colocado ordens de compra em mais de duas exchanges somando US$ 100 milhões no total o que teria precipitado a alta. Será que foi esse mesmo o gatilho? Difícil saber, ainda não temos confirmação.

Mas mais que identificar o evento único em si, o importante é notarmos como o mercado está sustentando os preços dos ativos nos novos patamares. Isso não é desprezível. Além disso, os volumes de negociação registrados globalmente na última semana têm sido mais que o dobro da média diárias das últimas semanas.

Para quem quiser se aprofundar nos fatores que podem fundamentar um mercado de alta das criptos, recomendo o vídeo que publiquei nesta manhã. Àqueles que desejam iniciar um portfólio de alocação em criptoativos com uma postura mais ativa, vale a pena assinar o relatório “Crypto Fragility Model” da Convex Research que orienta o investidor a quando comprar, vender, manter mais de 20 criptoativos. Desde que iniciou a publicação, em janeiro de 2018, o portfólio da Convex acumula mais de 150% de ganho.

Há uma nova tendência em franca efervescência no momento (se vai durar são outros 500): os chamados IEOs (Initial Exchange Offerings). Em contraste aos ICOs (Initial Coin Offerings), os IEOs são vendas de tokens ao público por meio de uma exchange. Se você achava que os ICOs tinham morrido, pense novamente, estão tentando ressuscitá-los com outro nome.

Pois bem, nesta última semana o IEO da empresa Veriblock foi todo vendido em 10 segundos por meio da exchange Bittrex (cerca de US$ 7 milhões). Dez segundos. Sete milhões. Seria a volta da exuberância irracional às criptos? Talvez. O preço do token (VBK), porém, não acompanhou a euforia e acumula mais de 10% de queda desde a oferta pública. Quem quiser entender melhor o negócio da Veriblock, sugiro ler este artigo.

Aguardemos as próximas semanas para medir a febre dos IEOs. Ao que tudo indica, ela tende a subir.

No campo regulatório, tivemos um avanço proveniente da SEC (a comissão de valores mobiliários americana). Embora não seja uma regulação, normativa, nem nada com valor legal, a orientação publicada pela SEC contém elementos importantes e pertinentes para os empreendedores e investidores dessa indústria.

De forma bastante clara: os autores do documento esclarecem que um token pode ser vendido ao público numa oferta inicial, conquanto que atenda às exigências regulatórias já existentes. Ademais, o token em si pode transitar de “valor mobiliário” por conta do lançamento inicial se, no futuro, o time responsável pela criação não mais detenha poder decisória ou influência determinante no rumo do protocolo (exatamente essa é a visão da SEC com relação ao ICO do Ethereum e o ether hoje).

Em território nacional, o Deputado Áureo (autor do PL 2303/2015 que tratava de criptomoedas e milhagens aéreas) arquivou no dia 5 de abril um novo PL sobre a matéria (PL 2060/2019). Ainda é cedo para prever como o PL pode evoluir e tramitar na câmara. O fato é que as principais empresas do setor estão em articulação constante com as autoridades para que a regulação venha no sentido de avançar a indústria trazendo clareza regulatória e segurança jurídica tanto para os empreendedores quanto para os consumidores.

Para encerrar, uma notícia interessante sobre o fundo de venture capital Andreessen Horowitz que está migrando para além de um mero VC: a empresa está passando por um processo custoso para se tornar um “assessor de investimento registrado”.

Pode parecer trivial, mas não. Com essa alteração, a AH poderá ter uma atuação bem mais abrangente, sendo capaz de, futuramente, rivalizar com Wall St. A mudança tem tudo a ver com a estratégia de cripto da empresa que, no ano passado, levantou $350 milhões para alocar em criptotokens e empresas focadas em blockchain. Mais uma notícia para acompanhar de perto.

Uma boa semana a todos!

Fernando Ulrich,
Analista-Chefe da XDEX.
www.xdex.com.br

Adicionar um comentário