Cripto Semanal #20

Cripto Semanal #20

Institucional
22 de abril de 2019 por XDEX
115
A tendência de alta das últimas neste início de segundo trimestre tem se mantido. O valor de mercado total dos criptoativos começa a testar o nível de US$ 180 bilhões, se aproximando dos US$ 200 bi, algo não visto desde novembro de 2018. Na última semana, boa parte dos ativos registraram leve alta, sustentando esse
Banner Cripto Semanal XDEX

A tendência de alta das últimas neste início de segundo trimestre tem se mantido. O valor de mercado total dos criptoativos começa a testar o nível de US$ 180 bilhões, se aproximando dos US$ 200 bi, algo não visto desde novembro de 2018.

20190422 Tabela 1 - Cripto Semanal #20

Na última semana, boa parte dos ativos registraram leve alta, sustentando esse novo patamar do mercado. Quem vem acompanhando o Crypto Fragility Model (CFM), relatório que já acumulou uma performance de +148.09% desde janeiro de 2018 até o presente momento, já pôde desfrutar da realização de alguns lucros dessa recente alta. Para saber mais, clique aqui.

Uma das exceções foi o Bitcoin SV (Satoshi Vision), cuja cotação despencou e acumula perda de 15% em sete dias graças a deslistagem (delisting) de várias exchanges. Depois de uma série de ameaças e intimidações por parte de Craig Wright (auto-intitulado Satoshi Nakamoto e principal proponente do BSV) a membros da comunidade de cripto, as exchanges Binance, Kraken e Shapeshift decidiram remover a negociação do BSV de suas plataformas.

Isso evidencia o poder de formação de mercado que pode ter uma plataforma de negociação, seja ao listar, seja ao deslistar um criptoativo.

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

Aproveitando o ensejo, já exploramos aqui no Cripto Semanal os problemas da falta de transparência ou confiabilidade nos dados oriundos das diversas exchanges mundo afora. Após o relatório da Bitwise Investments apontando que 95% dos volumes de bitcoin seriam suspeitos, a empresa Nomics divulgou uma nova classificação que busca avaliar o nível de transparência de cada exchange.

No âmbito regulatório, é notório o atraso para o início das operações da Bakkt. Anunciada em 2018 com grande expectativa, a startup pertence a ninguém menos que a Intercontinental Exchange (ICE, dona da NYSE), mas vem enfrentando obstáculos junto a CFTC (Commodity Futures Trading Commission) para obter o aval final ao contrato futuro pretendido por ela.

Ao que tudo indica, a complexidade na autorização se deve mais a uma tecnicalidade da Bakkt (ela será liquidante e própria custodiante dos futuros e do ativo – o “underlying”), o que exige uma análise e aprovação diferentes das que se aplicaram aos futuros da CME e CBOE.

Mas há notícias positivas no mercado. Pelo menos essa é a conclusão no último relatório da Adamant Capital de Tuur Demeester. Na publicação disponibilizada no dia 18 de abril, os autores argumentam que há uma alta probabilidade de termos chegado ao chamado “fundo do poço”, isto é, o ciclo de baixa está perto de terminar e os próximos movimentos de médio e longo prazo podem trazer um rally bastante expressivo.

Segundo o relatório, os últimos meses têm sido de “acumulação” para os investidores de longo prazo. Acesse aqui a publicação para ler na íntegra a análise da Adamant Capital.

Por fim, deixo uma reflexão interessante da Meltem Demirors, ex-VP do Digital Currency Group, sobre a necessidade de privacidade no mundo online. Com um título provocativo (“Não sou um traficante internacional, então por que preciso de privacidade?”), Meltem levanta algumas questões fundamentais que podem ser foco de debate intenso nos próximos anos, tanto com relação ao futuro dos criptoativos, quanto para o futuro da própria era da internet.

Uma boa semana a todos!

Fernando Ulrich,
Analista-Chefe da XDEX.
www.xdex.com.br

Adicionar um comentário