Cripto Semanal #3

Cripto Semanal #3

Institucional
18 de dezembro de 2018 por XDEX
86
Overview semanal do mercado de criptoativos. Mais uma semana de correção no mercado de criptoativos. As cotações mínimas testadas na semana anterior vigoraram durante boa parte do período. Mas houve um rally nas últimas horas que impactou positivamente o preço dos ativos. Nesta manhã, o bitcoin está sendo negociado ao redor de US$ 3.400 (~R$
Banner Cripto Semanal XDEX

Overview semanal do mercado de criptoativos.

Mais uma semana de correção no mercado de criptoativos. As cotações mínimas testadas na semana anterior vigoraram durante boa parte do período. Mas houve um rally nas últimas horas que impactou positivamente o preço dos ativos. Nesta manhã, o bitcoin está sendo negociado ao redor de US$ 3.400 (~R$ 13.300) e o ether por US$ 89 (~R$ 349).

Em termos de valor de mercado total, estamos ainda perto de US$ 100 bilhões. Nesta manhã de segunda, a métrica está em US$ 109 bi. Nesses últimos sete dias, a volatilidade arrefeceu levemente. Mas o menor valor para o BTC em 2018 foi novamente superado, chegando a ser cotado a US$ 3.120 em algumas exchanges mundo afora.

Apesar de ser muito usada, a métrica de “valor de mercado” tem suas limitações e merece uma análise mais cuidadosa. Importada do mercado acionário, o valor de mercado, ou capitalização de mercado, é calculado ao multiplicar as ações emitidas por uma empresa pelo último preço negociado. No caso dos criptoativos, basta usarmos a quantidade total em circulação e multiplicar pelo preço vigente.

A métrica “valor de mercado” é o suficiente?

Porém, essa métrica pode ser facilmente distorcida ou influenciada. Por exemplo, se eu criar o Bitcoin Ulrich (uma cópia/fork do Bitcoin) e realizar uma única negociação de alguma fração de BTC Ulrich por US$ 1.000 dólares cada unidade, seria correto afirmar que o valor de mercado do Bitcoin Ulrich agora é US$ 17,5 bi (17,5 milhões de moedas x US$ 1.000)?

Publicidade:

Banner Bitcoin Taxa Zero

Para contornar esse problema, a empresa Coinmetrics desenvolveu um indicador auxiliar: o Realized Capitalization (capitalização realizada). Em suma: em vez de simplesmente multiplicar todo o estoque pelo último preço, utiliza-se a data de movimentação de cada moeda e multiplica-se pelo preço da época. Dessa forma, moedas que foram perdidas ou que nunca se moveram (por exemplo, o estoque de Satoshi Nakamoto), não fazem parte e não influenciam o valor de mercado.

Sem dúvida, é um “teste de sanidade” pertinente para o tão usado “valor de mercado”. Especialmente quando vemos novos ativos praticamente ilíquidos ostentarem valores de mercado elevados que não condizem com o estágio de desenvolvimento e nem de uso dessas redes.

The “State of Bitcoin”

Na última carta, comentei sobre o “State of Blockchain Q3 2018” do site Coindesk. Desta vez, compartilho o “State of Bitcoin” publicado pela Delphi Digital, um relatório que investiga o atual cenário do primeiro criptoativo da história bem como revisita a tese de investimento de longo prazo. Os dois principais drivers de valor identificados são: reserva de valor e hedge político/monetário. Vale a pena conferir na íntegra a publicação.

Em território nacional, merece destaque o projeto do BNDES que parece avançar. Segundo noticiado pelo Coindesk, o banco de desenvolvimento estaria utilizando o blockchain do Ethereum para trazer mais transparência e rastreabilidade às operações de crédito.

Uma menção honrosa para a cripto comunidade

Encerro a carta da semana com uma nota de pesar em virtude do falecimento do Timothy C. May, um dos fundadores do grupo cypherpunks, na última semana, em sua casa na Califórnia. Tim era cientista eletrônico e trabalhou como cientista sênior na Intel. Como intelectual e membro dos cypherpunks, ele advogava pelo uso da criptografia como forma de preservar a liberdade e a privacidade individual, especialmente na era da internet.

A criação do Bitcoin é resultado direto das profundas discussões filosóficas e técnicas que ocorriam na lista de e-mails dos cypherpunks. As ideias de Tim seguirão reverberando e influenciando o desenvolvimento de sistemas distribuídos nas próximas décadas.

Até a próxima semana. Se você perdeu o Cripto Semanal #2, confira aqui.

Fernando Ulrich
Analista-Chefe da XDEX
www.xdex.com.br

Adicionar um comentário