Cripto Semanal #30

Cripto Semanal #30

Institucional
1 de julho de 2019 por XDEX
50
Mais uma semana de volatilidade, mais uma semana de recordes em 2019. Vários ativos ultrapassaram as máximas do último ano. No cômputo global, o valor de mercado ultrapassou US$ 380 bi, mas recuou para cerca de US$ 300 bi nesta segunda. O bitcoin esteve mais uma vez na liderança da alta, tendo alcançado a máxima
Banner Cripto Semanal XDEX

Mais uma semana de volatilidade, mais uma semana de recordes em 2019. Vários ativos ultrapassaram as máximas do último ano. No cômputo global, o valor de mercado ultrapassou US$ 380 bi, mas recuou para cerca de US$ 300 bi nesta segunda.

20190701 Tabela - Cripto Semanal #30

O bitcoin esteve mais uma vez na liderança da alta, tendo alcançado a máxima de US$ 13.880 na Bitstamp (R$ 54.638,89 na XDEX), antes de retroceder ao patamar de US$ 10 mil nos últimos dias.

Nesse período recente, a rede do bitcoin tem sentido os efeitos da crescente demanda, tarifas de transação aumentaram, quantidade de transações diárias também, bem como a força computacional, a qual mais que duplicou — quando comparada com o nível de dezembro de 2018 — atingido cerca de 70 exahashes por segundo.

Como comentamos na carta passada, este movimento de alta não tem sido puxado pelo varejo. Por várias métricas, as oscilações de preço não têm registrado elevado interesse do grande público, o que pode reforçar a tese de que realmente há mais dinheiro institucional e/ou dos players que já estão presentes no mercado.

Publicidade:

728x90 2 - Cripto Semanal #30

Este ano tem sido particularmente repleto de notícias de movimentações de empresas de vários setores entrando de forma definitiva no setor. Sejam casas de investimento tradicionais (como Fidelity e Intercontinental Exchange), sejam gigantes de tecnologia como o Facebook, o fato é que já passamos da fase de curiosidade mercadológica e adentramos a etapa de presença marcante com projetos concretos. Nesse sentido, recomendo este resumocomentando os principais desenvolvimentos corporativos com criptos e blockchain.

Por falar em Facebook, o projeto Libra segue repercutindo mundo afora. O mais recente efeito, na minha opinião, foi a declaração do presidente do Banco de Compensações Internacionais da Basileia, Agustin Carstens, numa entrevista ao jornal britânico Financial Times. Segundo Carstens, “é possível que seja antes do que pensávamos, que já existe um mercado e que teremos que prover moedas digitais de bancos centrais”.

Sem sombra de dúvida, isso é uma admissão clara de que a concorrência no front da inovação financeira — agora liderada por um consórcio com as principais empresas de tecnologia, comércio, varejo e pagamentos — está forçando os bancos centrais a se mexer. Essa é, a meu ver, um dos maiores benefícios do projeto Libra: mais concorrência, mais inovação, mais alternativas para o consumidor, o usuário final. Ainda estamos no início desse grande experimento, mas isso, por si só, já é digno de celebração.

Uma boa semana a todos!

Fernando Ulrich,
Analista-Chefe da XDEX.
www.xdex.com.br

Adicionar um comentário