Cripto Semanal #37

Cripto Semanal #37

Institucional
21 de agosto de 2019 por XDEX
64
Na última semana o bitcoin testou as mínimas do último mês. Depois de ultrapassar US$ 12 mil na primeira semana de agosto, a correção da semana passada levou a cotação do ativo abaixo de US$ 10 mil. As outras criptos registraram quedas mais substanciais, fazendo com que o índice de dominância do bitcoin se aproximasse
Banner Cripto Semanal XDEX

Na última semana o bitcoin testou as mínimas do último mês. Depois de ultrapassar US$ 12 mil na primeira semana de agosto, a correção da semana passada levou a cotação do ativo abaixo de US$ 10 mil.

As outras criptos registraram quedas mais substanciais, fazendo com que o índice de dominância do bitcoin se aproximasse de 70% novamente. Voltaremos ao assunto preço no fim desta carta.

Antes, contudo, vale comentar as notícias positivas vindas de gigantes do mercado financeiro tradicional e do varejo.

21082019 300x174 - Cripto Semanal #37

Contratos futuros com entrega física (digital) de bitcoin

Primeiro, a tão aguardada Bakkt, empresa da Intercontinental Exchange (ICE, dona da NYSE também), obteve o sinal verde para operar e oferecer ao mercado contratos futuros com entrega física (digital) de bitcoin.

Publicidade:

728x90 2 - Cripto Semanal #37

Conforme anunciado pela Kelly Loeffler, CEO da empresa, a Bakkt abrirá as portas precisamente no dia 23 de setembro. Contratos futuros são o início da empreitada, mas não se resumirá isso, não. O objetivo da companhia é prover um ecossistema completo e perfeitamente regulado, seguro e transparente, cuidando desde a compra e custódia dos ativos digitais, até a liquidação dos contratos futuros e o pagamento no varejo.

Aproveitando o ensejo, outra notícia que reverberou no mercado foi a venda do braço de Custódia Institucional da Xapo para a Coinbase. Segundo o CEO da Xapo, Wences Casares, o foco agora será no negócio voltado ao varejo, aos consumidores.

Rakuten no mercado de criptoativos

Outra notícia muito importante para o ecossistema como um todo veio do Japão. A gigante de e-commerce Rakuten, que fatura anualmente cerca de US$ 10 bilhões, anunciou num comunicado oficial a sua exchange de criptoativos. Mais recentemente, por meio da sua subsidiária Rakuten Wallet, o grupo japonês já havia entrado no mercado de blockchain provendo uma carteira digital e aceitando pagamentos em bitcoin desde 2015. Agora, os clientes poderão negociar ativos digitais 24/7 por meio do aplicativo.

Bitcoin é um “ativo de proteção”?

Retornando ao preço do bitcoin, vale comentar algumas críticas de analistas na última semana. Por conta da queda na cotação do critptoativo em maio a enorme turbulência internacional (tensão comercial entre Trump e China, ações em queda, bonds subindo, ouro subindo), alguns analistas questionaram e rechaçaram a ideia do bitcoin como “ativo de proteção”.

“Ora, se estamos no meio do furacão e o bitcoin não sobe assim, ele não é hedge para crise financeira coisa nenhuma”. Em síntese, esse era o argumento dos críticos. Em parte, eles têm razão, o bitcoin ainda não é esse refúgio de segurança. Mas ele pode, sim, potencialmente alcançar esse patamar. Isso não acontecerá, porém, da noite para o dia.

Não esperem do bitcoin mais do que ele pode entregar

Pelo relativo pequeno tamanho do mercado de criptos, em termos de volumes negociados e liquidez, vários eventos podem impactar o preço, desde notícias sobre regulações positivas ou restritivas, ou até mesmo, conforme aventaram alguns comentaristas, a “desova” de bitcoins por esquemas de pirâmide na China.

O bitcoin é o ouro digital. Mas ainda não tem o histórico e o teste do tempo que o metal esbanja. Não esperem do bitcoin mais do que ele pode entregar. Posicionem seus portfólios e gerenciem sua exposição adequadamente.

Uma boa semana a todos,
Fernando Ulrich.

Adicionar um comentário