Cripto Semanal #38

Cripto Semanal #38

Institucional
29 de agosto de 2019 por XDEX
71
O mercado de criptoativos esteve relativamente calmo nos últimos dias. A cotação do bitcoin tem se situado ao redor de US$ 10 mil e o valor de mercado em US$ 265 bilhões, uma leve queda em relação à semana anterior. Ironicamente, são os mercados tradicionais os que têm apresentado alta volatilidade. O índice de volatilidade
Banner Cripto Semanal XDEX

O mercado de criptoativos esteve relativamente calmo nos últimos dias. A cotação do bitcoin tem se situado ao redor de US$ 10 mil e o valor de mercado em US$ 265 bilhões, uma leve queda em relação à semana anterior.

Ironicamente, são os mercados tradicionais os que têm apresentado alta volatilidade. O índice de volatilidade VIX voltou a subir chegando próximo dos patamares de dezembro passado. E quais os motivos subjacentes?

Guerra comercial entre EUA e China, desvalorização do yuan, protestos em Hong Kong, inversão da curva de juros americana, desaceleração econômica na Alemanha, ciclo de afrouxamento monetário global se intensificando. Enfim, para onde quer que olhemos, há razões para preocupação. Logo retomarei esse ponto.

28082019 - Cripto Semanal #38

Bitcoin como padrão-monetário global

Antes, contudo, vale mencionar um excelente debate entre dois grandes economistas acerca da possibilidade do bitcoin se tornar o padrão-monetário global. George Selgin, autor de “The Theory of Free Banking” e Saifdean Ammous, autor de “The Bitcoin Standard”, debateram o tema no dia 12 de agosto no Soho Forum de Nova York. Valiosa discussão de alto nível.

Publicidade:

728x90 2 - Cripto Semanal #38

Novidades no projeto Libra

Houve novidades sobre o Projeto Libra, a criptomoeda do Facebook. Depois de toda a polêmica e a repercussão negativa nos parlamentos americano e europeu, alguns membros da Associação Libra minimizaram o nível de comprometimento com o projeto. A Visa, por exemplo, afirmou que ainda não faz parte oficialmente da Associação, apenas firmou uma “carta de intenções“. Se isso é sinal de que a iniciativa não evoluirá, ainda é cedo para concluir. Mas não é uma boa mensagem.

Um token lastreado no yuan

Falando em moedas estáveis ou stablecoins, um sócio da Tether Limited confidenciou ao site Chainnews que a empresa planeja lançar num futuro próximo um token lastreado no yuan offshore, o CNH. Seguindo os moldes do USD Tether, o token se chamaria CNHT.

O crescente interesse por stablecoins, Libra e moedas digitais emitidas por Bancos Centrais levou o David Marcus, head da Calibra, a tuitar algo bastante pertinente e revelador sobre o momento atual. Em referência a uma notícia sobre o Banco Central da China estar desenvolvendo sua criptomoeda para ser lançada antes da Libra inclusive, Marcus recordou a sua afirmação no Senado Americano: “se nós do Mundo Livre não liderarmos nesse campo, outros irão.”

Dinheiro neutro mesmo, só ouro. Ou, talvez, no futuro, o bitcoin

Por fim, outra notícia importante relacionada com criptomoedas, Libra, Bancos Centrai e o próprio dólar como padrão monetário. Na semana passada, durante o simpósio anual do Federal Reserver do Kansas City em Jackson Hole (Wyoming), o presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, aventou a ideia de uma nova “moeda hegemônica sintética” (Synthetic Hegemonic Currency) inspirada na ideia da Libra e motivada pela preocupante dependência do mundo todo do dólar.

A ideia consiste numa moeda a ser emitida digitalmente, talvez por um consórcio de Bancos Centrais, capaz de rivalizar com o dólar ou suplantá-lo como alternativa monetária global. Isso poderia decretar o fim do “privilégio exorbitante do dólar”, que para os EUA é um arranjo formidável, mas para o mundo é um enorme problema.

Especialmente quando todos nós testemunhamos a ofensiva ostensiva do Donald Trump, malhando o presidente do Fed, Jerome Powell, exigindo dele uma postura mais expansionista e, além de tudo, questionando se seria ele ou o Presidente XI o maior inimigo dos EUA.

Independência de Banco Central é um oxímoro. Trata-se apenas de uma questão de grau, alguns são mais ou menos dependentes. Mas todas as autoridades monetárias soberanas sofrem igualmente pressões políticas.

Dinheiro neutro mesmo, só ouro. Ou, talvez, no futuro, o bitcoin.

Uma boa semana a todos,
Fernando Ulrich.

Adicionar um comentário